Áudio livros já existem há muito tempo, mas só recentemente começaram a ganhar mais gosto entre os leitores, principalmente com a chegada de sites e aplicativos como o UBOOK. A editora Autêntica convidou o GETTUB para experimentar, durante três meses, o serviço, e vou tentar explicar o que achei de tudo.

Primeiro, de forma objetiva, o serviço tem um acervo considerável de livros, mais de dez mil, de todos os gêneros, para todos os gostos. Mas o UBOOK não fica apenas em livros. O serviço também oferece podcasts, revistas e jornais. As vozes da pessoas são agradáveis e não encontrei nenhuma que me incomodasse enquanto eu ouvia. A dicção, a descrição do que acontecia na história, a entonação das vozes, tudo está muito bem produzido, o que confirma a qualidade do serviço. Além disso, no último mês, o UBOOK também passou a oferecer os livros em formato eletrônico, o que engloba uma fatia bem maior do mercado.

De forma subjetiva, ouvir histórias depende, muito, de gosto pessoal. No meu caso, não funcionou, porque não possuo momentos, durante os meus dias, em que sinto necessidade de ficar parado ouvindo algo. Prefiro, ao invés de ouvir, pegar o livro e ler. Acredito que o serviço é mais direcionado a um público que executa tarefas mecânicas, que não precisam de raciocínio, mas que exigem as mãos, o que impossibilita segurar um livro. Por exemplo, enquanto uma pessoa arruma a casa, enquanto lava louça, ou passa roupas a ferro, ou está dentro de um ônibus e não quer ouvir o barulho da rua, ou em uma viagem, onde o balanço do carro pode atrapalhar a leitura, ou até mesmo, e talvez principalmente, para deficientes visuais ou físicos. São momentos específicos, para pessoas específicas. E para isso, o serviço é excelente e acho que atende perfeitamente.

De qualquer forma, como o UBOOK agora oferece áudio livros e livros eletrônicos, é uma ótima alternativa quanto à Amazon, por exemplo. O aplicativo que você instala no celular é bem intuitivo e não consome muita Internet. A assinatura não é cara, mas vai depender das condições de cada pessoa. Vale acrescentar que nos planos mais completos, está incluído o UBOOK BOX, serviço similar aos existentes no mercado, onde o assinante recebe um livro selecionado por uma curadoria. Existe um diferencial, porém: caso o assinante já tenha o livro do mês, ou não tenha interesse nele, pode optar por outro presente em uma lista fornecida. Além de tudo isso, se você não quiser assinar, pode tentar pode publicar seu livro e ganhar com as vendas. Pode, inclusive, fazer narrações.

Em resumo, foi uma experiência que matou minha curiosidade, da qual não abstraí nenhuma característica negativa, e que, por consequência, recomendo para quem se sente confortável, ou necessita, de ouvir histórias ao invés de ler, queira um serviço para publicação independente, além da Amazon, ou queira entrar no mundo da narração. Todas essas informações estão no site do UBOOK, com detalhes e explicações sobre como se inscrever ou participar como produtor de conteúdo.