Octávio, ou Tavinho, é um garoto de comportamento normal, que possui uma inteligência normal, mas que tem grandes ambições. Entretanto, ele não tem uma vontade que corresponda a seus desejos, não consegue atingir um nível de esforço que permita conseguir notas melhores na escola. Por isso, ele sofre com algumas piadas e um pouco do bullying dos colegas.

Iaúna é uma índia que foi “adotada” por Cristina, mãe de Tavinho, antes dele nascer. Cristina trouxe Iaúna de sua reserva indígena, porque era perseguida por homens que procuravam vingança por algo que havia feito e que os prejudicou. Para salvar a garota, Cristina decide levá-la para São Paulo, onde ela passa a ser uma empregada doméstica da casa.

Agora já uma senhora, Iaúna tem pena de Tavinho, e decide oferecer-lhe uma bebida nativa de sua tribo, cuja receita e ingredientes são secretos. A promessa é que após beber, Tavinho será mais inteligente do que qualquer pessoa. Como ele está farto de ter notas medíocres e ser chacota da sala, além de que não tem nada a perder, decide aceitar. Após tomar, ele cai em um sono profundo, tem convulsões, acorda exaurido, mas nota imediatamente que algo mudou. O mundo parece diferente, mais simples, mais claro. E no dia seguinte, percebe que consegue compreender facilmente tudo o que o professor ensina.

Entretanto, a bebida tem um efeito por tempo limitado. Algumas semanas depois, Tavinho volta a ter sua inteligência normal, ou seja, ele precisa beber regularmente a poção criada por Iaúna. É então que a índia revela os ingredientes: a poção é feita com o uso de partes humanas, ou seja, é necessário matar pessoas para conseguir os ingredientes. E Tavinho precisa decidir se o preço vale o benefício.

Todos esses acontecimentos são narrados logo nas primeiras páginas de A CONTRAPARTIDA, inclusive a revelação dos tais ingredientes da poção de Iaúna. O primeiro capítulo do livro narra Tavinho, já um homem, terminando de matar algumas pessoas para conseguir os ingredientes, ou seja, nós já sabemos de início que ele aceita o preço a ser pago pelo aumento de sua inteligência. Aliás, a narrativa não é linear, ela navega entre o passado e o presente sempre que necessita explicar algo que aconteceu ou o que levou os personagens a tomarem suas decisões para chegarem onde estão.

Tavinho e Iaúna não são pessoas fracas, não são pessoas incompreendidas, não são pessoas empurradas por dificuldades ou traumas para se tornarem o que se tornaram. Eles têm plena consciência do que estão fazendo, das vidas que estão tirando em proveito próprio, para criarem atalhos para conseguirem sucesso, dinheiro, fama. Tavinho, adulto, é um cirurgião cardíaco famoso, reconhecido mundialmente, um prodígio. Iaúna, ao invés de envelhecer, rejuvenesceu, tornou-se uma mulher linda e sexy. Esse tratamento dado aos personagens, bem como as situações de atrocidades, do posicionamento acima de qualquer lei, do homem ou de Deus, lembra muito o estilo de histórias de Raphael Montes, principalmente de seu último livro, JANTAR SECRETO, onde os personagens se comportavam de forma semelhante a Tavinho e Iaúna.

Os dois personagens utilizam a desculpa de que as vidas que tomam são de assassinos, ladrões, pessoas vis, que só fazem o mal, que o mundo fica melhor sem elas, mas na verdade, os dois são amorais e utilizam essa justificativa para um convencer o outro a continuar, sendo que nenhum deles realmente se importa com isso. E isso fez com que eu não sentisse qualquer simpatia pelos dois, não há porquê sentir, não há heróis em A CONTRAPARTIDA, apenas vilões e a curiosidade de saber se eles receberão algum tipo de castigo ou se sairão impunes das atrocidades que cometem.

Existe um filme com Bradley Cooper, SEM LIMITES, que explora o mesmo conceito de poder absoluto. No filme, o personagem de Cooper consegue uma pílula que ativa 100% da capacidade de seu cérebro, o que abre horizontes em sua vida que se tornam um vício, mas que também cobram um preço. É a mesma balança colocada em A CONTRAPARTIDA, com a diferença que é um thriller macabro de mortes, egoísmo, vingança e um insaciável desejo de conseguir o máximo da vida da forma mais direta, independentemente dos danos causados aos outros.

A conclusão dessa história tem uma pequena reviravolta, que o leitor mais atento pode antecipar na metade do livro, mas que eu considerei satisfatória. Mais que isso, A CONTRAPARTIDA consegue ser bem direto, sem enrolação, e lido rapidamente, o que me surpreendeu. Principalmente por ser a primeira obra do autor. Entretanto vale algumas ressalvas: acredito que os crimes cometidos por aqueles que Tavinho e Iaúna executaram, careceram de severidade, não foram crimes que justificassem a intensidade da revolta que os dois personagens demonstraram, uma característica, ou um defeito, que até Raphael Montes tem nas suas histórias; e os diálogos dos personagens, na sua maioria, são pouco naturais, algumas vezes teatrais, de uma forma caricatural ou carregados de canastrice.

A CONTRAPARTIDA é um thriller que levanta discussões sobre até onde duas pessoas podem ir para conseguirem o que desejam, independentemente das consequências. Dois vilões sem qualquer consciência, que justificam seus atos com desculpas pífias, que fazem o leitor torcer para que tenham um castigo à altura de suas ações. Essa torcida força uma leitura rápida, muito rápida, para que se chegue ao final da história e se descubra se realmente existirá algum castigo. E ele sempre vem. Cedo ou tarde.

Ficou curioso(a) para saber como termina essa história? O que acontece com Tavinho e Iaúna? Se acontece algo? Então, tente a sorte e quem sabe não ganha um exemplar de A CONTRAPARTIDA? Basta seguir as regras abaixo!

REGRAS

UM: Preencher o formulário de participação, sendo que existem entradas obrigatórias, que valem um ponto cada uma, entradas opcionais, que valem cinco pontos cada uma, e uma entrada diária opcional, que vale cinco pontos a cada dia que vocę a fizer. Quantos mais pontos você somar, mais chances tem de ser sorteado;

DOIS: Deixar um comentário neste post;

TRĘS: O ganhador precisa ter endereço no Brasil para receber o prêmio;

QUATRO: Após 12/05/2019, será feito o sorteio pelo formulário de participação;

CINCO: O prêmio será enviado em até 30 dias úteis, após divulgado o resultado. O blog năo se responsabiliza por extravios, danos ou roubos do prêmio enviado;

SEIS: O ganhador(a) terá 48 horas para responder ao e-mail de solicitação do endereço. Caso não responda nesse prazo, será desclassificado(a) e um novo nome será sorteado;

SETE: O blog GETTUB se reserva o direito de dirimir questões năo previstas nestas regras.

GANHADORA

Rayanni Araujo (@blogumaamanteliteraria)

 


AVALIAÇĂO:


AUTOR: Uranio BONOLDI atua como palestrante e consultor em processos de tomada de decisão, estratégia empresarial e governança corporativa. Trabalhou por mais de 30 anos como diretor e presidente em grandes empresas. Foi educado no método Waldorf, e graduou-se e pós-graduou-se em administração de empresas. Mora em São Paulo com a esposa e é pai de dois filhos. Leitor eclético, gosta de livros de ficção, como os de Stephen King, e de não ficção, de filósofos contemporâneos, além de livros de gestão, dentre outros.
EDITORA: Valentina
PUBLICAÇĂO: 2019
PÁGINAS: 336


COMPRAR: Amazon